quarta-feira, 26 de março de 2008

Relatório de estágio de observação

Estágio de Observação (1) - 1º Semestre
Introdução

Este trabalho é resultado da atividade de estágio de observação realizado através da disciplina Ensino de Geografia e Estágio de Vivência Docente, orientado pela Professora Doutora Rosely Sampaio Archela para os alunos do curso de Geografia da Universidade Estadual de Londrina.
Tivemos como objetivo observar a prática docente de Geografia, juntamente com alunos do ensino fundamental. Para tanto escolhemos o Colégio Estadual Humberto Puiggari Coutinho para fazermos nossas observações, que se localiza no bairro Ernani Moura Lima, zona leste da cidade de Londrina.
Neste trabalho relataremos todas as atividades que foram observadas em sala de aula realizadas pelos alunos e pela professora de geografia. Também contemplaremos em nosso relato alguns aspectos importantes acerca do colégio, seus alunos e sua importância para a comunidade local, e também um breve comentário sobre questões que correspondem a vida profissional da educadora observada.
Acompanhamos durante o estágio 10 horas/aulas, distribuídas em turma de 5ª, 6ª e 7ª séries, nos períodos da manhã e da tarde, onde observamos as atividades realizadas pelos alunos, pela professora, o planejamento das aulas, o desenvolvimento, os conteúdos, os temas, as abordagens, a atualidade metodológica e até mesmo o próprio comportamento dos sujeitos pedagógicos (professor-aluno), que detalharemos mais no relato de cada aula ao longo do trabalho.

Caracterização do Colégio

O estágio de vivência docente foi realizado no Colégio Estadual Humberto Puiggari Coutinho que está localizado na zona leste da cidade de Londrina, no bairro Ernani Moura Lima, sendo este local periferia da cidade, esta escola é a que está mais próxima daquela comunidade.
O colégio foi inaugurado no ano de 1986 e atende alunos desde a primeira série do ensino fundamental até o terceiro ano do ensino médio, possui um número razoável de funcionários, entre eles, zeladores, bibliotecários, secretários, supervisores e professores, que se distribuem nos três períodos, ou seja, matutino, vespertino e noturno.
No período em que fizemos o estágio observamos alunos de diversas faixas etárias, desde crianças à adolescentes, uma vez que ficamos no colégio no período da manhã e da tarde. Durante o período da manhã, o colégio disponibiliza turmas que vão da 6ª série ao 1º ano do ensino médio, o que faz com que haja uma maior freqüência de adolescentes, à tarde encontra-se as séries iniciais do ensino fundamental (1ª a 4ª) e turmas de 5ª série, com maior freqüência de crianças e adolescentes, e à noite 3 turmas de ensino médio (1º, 2º e 3º ano). Podemos caracterizar tais alunos, com perfis que vão desde os mais simples a alguns que possuem melhores rendas, porém o nosso objetivo não é fazer qualquer distinção entre eles. O que verificamos também é que grande parte dos funcionários moram nas redondezas, exceto os professores. O colégio também conta com atividades extra-classe, como uma escolinha de futsal onde os alunos podem até participar de torneios, e até atividades para os pais, como palestras.
De acordo com a sua estrutura física, é um colégio de porte médio (em relação aos colégios mais centrais), possui um pátio grande rodeado por muitas árvores, está em bom estado de conservação devido a uma reforma pela qual passou há pouco tempo, onde recebeu pintura, novo piso em alguns locais, novas salas e juntamente com elas novas mesas e cadeiras, também possui uma biblioteca, um laboratório de informática, quadra de esportes e uma cantina, na qual os alunos recebem a merenda preparada pelas zeladoras.
Por ser uma região periférica abriga moradores de baixa renda, o que faz com que este colégio seja o local onde eles “mandam” seus filhos para estudarem, e também por ter a comodidade de ter todas as séries necessárias para o término dos estudos, porém é válido ressaltar que ocorrem casos de transferências para colégios centrais, por serem conhecidos por uma melhor qualidade no ensino. Ainda assim, grande parte da comunidade recorre a este colégio para “estudarem” seus filhos.
História de vida do Professor

A docente na qual acompanhamos suas aulas é formada pela Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Cornélio Procópio (FAFICOP) no ano de 2000, possui também magistério, onde lecionou como professora do ensino de 1ª a 4ª série durante 8 anos. No ano de 2001 iniciou suas atividades para as séries do ensino fundamental (5ª a 8ª série), e no ano de 2004 passou a ser professora padrão no referido colégio. Segundo a educadora, os desafios da profissão estão cada vez mais difíceis, devido à falta de interesse, de limites e de respeito aos professores, e que apesar de gostar muito do que faz hoje, se fosse possível repensaria seu desejo pela profissão.


Relatório detalhado de cada aula observada

*Primeira aula:
A primeira aula de nossa observação foi em uma sala de 5ª série no período da tarde, uma turma não muito grande, segundo a professora devido a baixa freqüência dos alunos, e alguns acima da faixa etária normal para este tipo de turma devido ao problema de repetência, sendo estes os que mais se dispersavam e atrapalhavam a aula.
A professora deu início à aula relembrando o tema da aula anterior, e juntamente com os alunos resgatando alguns conceitos estudados.
Em seguida passou atividades no quadro negro, onde pediu aos alunos para que copiassem. Eles estavam um pouco dispersos no começo, mas depois começaram a copiar o exercício que segundo a professora contava nota no final, com uma avaliação que ela faz do caderno.
Após passar o exercício no quadro, a professora esperou que eles copiassem e respondessem, enquanto auxiliava alguns que já estavam fazendo. Depois que muitos terminaram ela deu início à correção no quadro, onde pediu para que eles respondessem com ela. Terminando a correção, ela pediu para os alunos fazerem um gráfico em forma de pizza, utilizando o compasso ou transferidor e lápis de cor para desenvolverem a atividade que pedia para representar em porcentagem a quantidade de água e de terra que existia no planeta, mas que ficou como tarefa por ter acabado a aula que tem duração de 50 minutos. No que diz respeito ao planejamento das aulas a Professora já havia preparado o material anteriormente, através de atividades relacionadas ao assunto que estava sendo abordado, que para esta turma estava relacionado ao tema Continentes e Oceanos, a educadora utilizou como recurso metodológico o quadro negro e o giz e se baseou no livro didático para passar o conteúdo, que foi desenvolvido através das atividades que já foram referidas.

*Segunda Aula:
A segunda aula observada também foi numa turma de 5ª série, porém esta com um maior número de alunos sendo eles mais tranqüilos em relação à outra turma.
A professora seguiu o mesmo procedimento da aula anterior, onde relembrou a aula anterior, e corrigiu com caneta vermelha o caderno de alguns alunos, devido à atividade que ela havia passado na outra aula. Em seguida ela passou à mesma atividade que havia passado na outra turma e pediu para que eles fizessem.
A aula que a Professora lecionou teve como base no mesmo material e métodos da aula anterior.
*Terceira Aula:
A terceira aula foi observada em mais uma turma de 5ª série, onde a professora deu início corrigindo oralmente o exercício proposto na aula anterior.
Em seguida ela fez a chamada e passou a atividade já relatada na qual ela pede para que eles façam o gráfico de pizza. Por ficarem com dúvidas a respeito da atividade, a docente levou certo tempo para explicar, porém esta turma estava mais avançada no conteúdo do que em relação às outras turmas. Enquanto os alunos desenvolviam a atividade, ela passou um novo conteúdo no quadro e pediu para que eles copiassem. Como não deu tempo de terminar em sala, a atividade ficou como tarefa de casa.
Esta aula se iniciou após o intervalo e também devido a nossa presença os alunos estavam mais agitados, também encontramos nesta turma um caso específico de repetência no qual o aluno já possui 16 anos, sendo este bastante agitado.
A turma observada estava mais atrasada em relação às outras salas, porém a educadora utilizou os mesmos recursos de abordagem das aulas anteriores, porém o tema era sobre as Ilhas e Arquipélagos.

*Quarta Aula:
A quarta aula observada foi em uma outra turma de 5ª série, onde a professora seguiu os mesmo procedimentos das aulas anteriores, relembrando o conteúdo, e utilizando os mesmos meios para o ensino.
Em seguida ela passou as atividades no quadro para os alunos copiarem m seus cadernos e responderem e auxiliou os que estavam com dúvidas sobre o exercício.

*Quinta Aula:
A quinta aula observada foi em uma sala de 6ª série no período matutino A sala estava um pouco agitada, tinha um número grande de alunos que correspondia a faixa etária para esta série.
A professora iniciou suas atividades, corrigindo oralmente os exercícios que haviam ficado como tarefa, juntamente com os alunos. A atividade tinha como tema países desenvolvidos e subdesenvolvidos, enquanto corrigia, retomou alguns conceitos da matéria, que dizia respeito à: o que são países desenvolvidos/subdesenvolvidos, exemplos de quem são eles, porque são, etc. A educadora também retomou alguns conceitos como êxodo rural identificando junto com os alunos as conseqüências do mesmo e fazendo ligações interdisciplinares com o efeito estufa. Em seguida ela passou novas atividades utilizando o quadro e o giz como recurso que ficou como tarefa para eles realizarem em casa. Os alunos foram dispensados mais cedo para o intervalo porque a merenda era especial, onde eles serviriam bolo.
De acordo com o planejamento da aula, a professora utilizou o mesmo recurso que já foi mencionado anteriormente.

*Sexta Aula e Sétima Aula:
Observamos duas aulas seguidas em uma sala de 7ª série, que possuía um número mais reduzido de alunos que segundo a professora também é devido ao problema de freqüência.
A professora levou para a sala de aula, como instrumento metodológico o mapa político da América e relembrou juntamente com os alunos alguns aspectos relacionados ao assunto. Em seguida ela passou atividades no quadro negro e pediu para que eles copiassem em seus cadernos e respondessem utilizando o livro didático. Por ser as duas últimas aulas, eles foram terminando o exercício e a professora os liberavam.
Os recursos utilizados pela professora não foi diferente dos da outra turma. Mas é válido ressaltar que ela passou uma atividade bastante didática, ou seja, a Professora passou juntamente com as perguntas dissertativas uma cruzadinha, que dispertou bastante interesse nos alunos.

*Oitava e Nona Aula
A oitava e a nona aula que observamos foi em uma turma de 5ª séria, a mesma da primeira aula. A professora retomou como de costume as atividades que ficou da aula anterior, corrigindo os exercícios que ficaram para casa, em seguida pediu para que algumas alunas distribuíssem para a turma os livros didáticos, e passou no quadro negro mais algumas atividades. Logo após, explicou como era para ser feito o exercício e os informou que as respostas estariam no livro. Os alunos foram respondendo e quando estavam com dúvidas perguntavam para ela. Conforme eles foram terminando, a professora foi corrigindo individualmente.
Quando a maioria havia terminado o exercício, ela distribuiu um papel que estava desenhado o mapa mundi e pediu para que os alunos o pintassem, diferenciando com a cor azul aonde eram os oceanos e colocassem os seus respectivos nomes e também identificasse o continente americano e o pintasse na cor laranja.
A Professora passou em cada carteira e anotou em sua pasta, os alunos que estavam fazendo a atividade.

*Décima Aula
A décima e última aula observada foi na turma de 5ª série, sala em que já observamos anteriormente. A professora iniciou passando atividades no quadro e pediu para que os alunos copiassem e respondessem no caderno. Os alunos assim o fizeram. Contudo, foi o mesmo procedimento das aulas anteriores.

Considerações Finais

O que observamos foi apenas um pouco, mas já foi possível apreender a dinâmica de uma sala de aula, porém sabemos que isso não basta.
Como futuros docentes, o que vimos foi uma real falta de interesse de muitos alunos para a aprendizagem, mas não podemos generalizar. Contudo acreditamos que mesmo diante de tantas dificuldades que o professor da rede pública encontra para o ato de ensinar, é preciso que o conteúdo ainda seja desenvolvido de maneira expositiva, ou seja, não apenas através de exercícios relacionados ao assunto, fundamentado no livro didático, mas que o professor também explique a matéria e aí sim faça as devidas atividades para que o aluno desenvolva o seu conhecimento obtido. É preciso que se formem alunos mais pensantes e que não apenas reproduzam o que está escrito.
Finalizando este relatório de observação podemos mencionar que foi muito importante no que diz respeito à nossa formação como educadores, uma vez que pudemos visualizar no campo as dificuldades encontradas por alunos e professores na educação brasileira.
--------------------------------------------------------------------------------------
Estágio de Observação (2) - 2º Semestre
Introdução
Este trabalho é resultado da atividade de estágio de observação realizado no segundo semestre do período letivo do ano de 2008, através da disciplina Ensino de Geografia e Estágio de Vivência Docente, orientado pela Professora Doutora Rosely Sampaio Archela para os alunos do curso de Geografia da Universidade Estadual de Londrina.
Tivemos como objetivo observar a prática docente de Geografia, juntamente com alunos do ensino médio. Para tanto escolhemos novamente o Colégio Estadual Humberto Puiggari Coutinho para fazermos nossas observações, porém desta vez foi no período noturno, o colégio se localiza no bairro Ernani Moura Lima, zona leste da cidade de Londrina.
Neste trabalho relataremos todas as atividades que foram observadas em sala de aula realizadas pelos alunos e pela professora de geografia. Também contemplaremos em nosso relato alguns aspectos importantes acerca do colégio, seus alunos e sua importância para a comunidade local, e também um breve comentário sobre questões que correspondem a vida profissional da educadora observada.
Acompanhamos durante o estágio 10 horas/aulas, distribuídas em turmas de 1º, 2º e 3º ano do ensino médio, no período da noite, onde observamos as atividades realizadas pelos alunos, pela professora, o planejamento das aulas, o desenvolvimento, os conteúdos, os temas, as abordagens, a atualidade metodológica e até mesmo o próprio comportamento dos sujeitos pedagógicos (professor-aluno), que detalharemos mais no relato de cada aula ao longo do trabalho.
Caracterização do Colégio
Devido a realização do estágio ter sido feito no mesmo colégio do semestre passado, não se faz necessáira uma nova caracterização dele.
O que podemos destacar de mais relevante é que no período noturno existem apenas 3 turmas, uma para cada ano, ou seja 1º, 2º e 3º ano do ensino médio. São turmas não muito grandes e que estão dentro da faixa etária para essas séries.
História de vida do Professor
A docente na qual acompanhamos suas aulas é formada pela Universidade Estadual de Londrina no ano de 1996, porém já formada no curso de Estudos Sociais em uma faculdade em São Paulo. Leciona desde o ano de 1989, onde iniciou suas atividades como professora de séries iniciais, através de seu magistério. Atualmente dá aula em 3 colégios em Londrina, e é diretora da APP, recentemente estava concorrendo à vice-diretoria do colégio onde está sendo realizado as observações. Diz gostar muito da profissão, e o maior desafio para ela neste colégio é resgatar a auto-estima dos seus alunos, pois por se tratar de um colégio na periferia da cidade, pois eles não tem perspectivas para melhores condições de vida em relação a outros alunos de colégios mais centrais.
Relatório detalhado de cada aula observada

*Primeira aula:
A primeira aula de nossa observação foi em uma sala de 1º ano de ensino médio no período da noite, uma turma não muito grande, com alunos propícios para a série observada.
A professora deu início à aula relembrando o tema da aula anterior, e juntamente com os alunos resgatando alguns conceitos estudados, pelo o que pude perceber ela possui uma interação muito boa com os alunos. Apesar da grande dispersão de alguns.
Em seguida ela passou no quadro negro o conteúdo cujo tema era a Agricultura Moderna e Tradicional. A professora enquanto passava o conteúdo, ia dialogando com os alunos, relacionando o tema com acontecimentos atuais.
A educadora utilizou como recurso metodológico o quadro negro e o giz e se baseou no livro didático para passar o conteúdo. Ela poderia ter utilizado para melhor elucidar a matéria fotos e/ou matéria de jornais a respeito do tema, uma vez que o assunto é bem debatido na mídia em geral.

*Segunda Aula:
A segunda aula observada foi na turma do 2º ano do ensino médio. A professora seguiu o mesmo procedimento da aula anterior, onde relembrou alguns tópicos que havia discutido nas outras aulas. Em seguida ela tirou dúvidas a respeito da atividade prática que ela pediu para os alunos fazerem para o final do bimestre, que era a construção de uma maquete de vulcão.
Em seguida a professora deu início a um novo conteúdo cujo tema era o Relevo Brasileiro, onde ela passou o conteúdo no quadro negro, baseando-se no livro didático, depois ela explicou a matéria, utilizando o globo terrestre. Ela também aproveitou um capacete de uma aluna, que por sinal estava um pouco velho, para explicar os agentes externos de modelação do relevo, dizendo que da mesma maneira que devido aos desgastes que aquele capacete sofria devida às condições externas, como o vento, o mesmo ocorria com o relevo.
A educadora também chamou a atenção dos alunos perguntando a respeito do relevo londrinense e da região na qual eles moravam, e questionando-os sobre a importância de conhecer.
Dessa maneira, apesar de haver muita conversa e dispersão na sala, houve uma maior participação da turma no debate.
*Terceira Aula:
A terceira aula foi observada em mais uma turma do 3º ano do ensino médio, onde a professora deu início relembrando os conteúdos aplicados. Uma vez que na aula seguinte eles fariam uma prova escrita. Utilizando novamente o quadro negro e o giz ela explicou temas como tecnopólos e o meio técnico informacional.

*Quarta Aula:
A quarta aula observada foi na mesma turma da aula anterior, onde a professora aplicou uma avaliação, cuja prova tive acesso e considero que as questões foram bem elaboradas, fazendo com que os alunos reflitissem mais sobre o conteúdo. Foram questões variadas de múltipla escolha, verdadeiro ou falso, análise de figura através da técnica cartográfica de anamorfose e também dissertativas, onde uma delas estava baseada no geógrafo Milton Santos.

*Quinta Aula:
A quinta aula observada foi em na sala do 1º ano do ensino médio. A sala estava um pouco agitada e também devido a uma forte chuva, a professora levou um certo tempo para organizar a turma. Começou a aula tentando interagir com a turma sobre o tema. Em seguida passou o conteúdo no quadro negro e explicou alguns aspectos. Porém não teve muito êxito, pois eles estavam muito dispersos.

*Sexta Aula
A sexta aula de nossa observação foi em uma sala de 2º ano de ensino médio, onde a professora deu continuação ao conteúdo. Utilizando como recurso didático, o quadro negro e o giz, através de uma aula expositiva.

*Sétima Aula
A sétima aula também foi na turma do 2º ano do ensino médio, onde a professora deu início ao tema A agropecuária nos países subdesenvolvidos e desenvolvidos, ela fez algumas observações no quadro para explicar o conteúdo, porém foi de forma breve. Em seguida ela os liberou para a discussão de uma gincana que aconteceria naquela semana. É valido ressaltar que ocorre um sério problema para o início da primeira aula , pois os alunos chegam muito atrasados, o que faz com que a aula demore para começar e quando começa é interrompida várias vezes.

*Oitava Aula
A oitava aula que observamos foi em na turma do 1º ano, a mesma. A professora retomou como de costume o conteúdo das aulas anteriores, Logo após, ela levou um vídeo para passar para a turma, porém não foi possível, pois o dvd não funcionou. Então, a educadora passou o conteúdo no quadro negro e explicou oralmente. Deixando o vídeo para a próxima aula.

*Nona Aula
A Professora iniciou a nona aula observada na turma do 3º ano do ensino médio, fazendo a entrega da prova e dos trabalhos realizados.
Em seguida ela revisou com os alunos a avaliação que eles fizeram, baseando-se nas principais dificuldades encontradas por eles. Contudo a turma estava bastante dispersa.

*Décima Aula
A décima aula observada foi na turma do 1º ano do ensino médio, onde presenciei a entrega dos trabalhos práticos. Os alunos fizeram uma pesquisa e montaram uma maquete de vulcão e alguns grupos até simularam a erupção deles. Em seguida um dos grupos apresentou também algumas informações a respeito do tema e mostrou através da tv para pen drive algumas imagens de vulcões no mundo.
Ao final da aula a educadora entregou as provas e trabalhos corrigidos para os alunos.
Considerações Finais
Diante do que observamos podemos destacar que a professora enfrenta grandes dificuldades em desenvolver os conteúdos, primeiramente destacando que a primeira aula do dia é sempre prejudicada, pois os alunos chegam atrasados, muitos por trabalharem.
E quanto ao trabalho realizado pela docente, é válido ressaltar a sua competência e interesse por promover o conhecimento, mas a indisciplina é o seu principal obstáculo.
É importante ressaltar que agora as escolas do Estado do Paraná, possui como instrumento de ensino a TV com entrada para pen drive, que se utilizado com criatividade pode ser um grande aliado no desenvolvimento dos conteúdos de uma forma mais didática, que segundo a professora utiliza com freqüência, porém não presenciei nenhuma aula com a utilização do mesmo.
Um outro fato a ser mencionado é que a relação professor-aluno, apesar da indisciplina, é de grande respeito e amizade.
Contudo podemos finalizar esse relatório como de suma importância no meu desenvolvimento como acadêmica e futura profissional docente, uma vez que presenciei diversas situações em sala de aula, que podem ser enfrentadas como grandes desafios para a atuação nesta área tão importante, que é a formação de não apenas alunos, mas cidadãos. E que hoje se encontram desmotivados e desinteressados.


Um comentário:

Carlos Alexandre disse...

Carol, gostei do seu trabalho, só que eu não acessei o seu trabalho anterior porisso acho que faltou uma maior caracterização da escola onde foi realizado o estágio, eu tambem estou lecionando geografia estou no quarto período, espero poder trocar umas idéias contigo.
Um abraço!
Carlos.
Espirito Santo